" Criei um aparelho para unir a humanidade, não para destruí-la. " - Santos Dumont

" Um prisioneiro de guerra é um homem que tentou matá-lo, não conseguiu e agora implora para que você não o mate. " - Winston Churchill
" Não sei como será a terceira guerra mundial, mas sei como será a quarta: com pedras e paus - Albert Einstein
" O objetivo da guerra não é morrer pelo seu país, mas fazer o inimigo morrer pelo dele - George S. Patton. "
" Só os mortos conhecem o fim da guerra " - Platão
"Em tempos de paz, os filhos sepultam os pais; em tempo de guerra, os pais sepultam os filhos." - Herodes

terça-feira, 21 de abril de 2009

AC-130 Spectre/Spooky - Gunship

Tipo: Avião de Artilharia Aerotransportada
Fabricante: Lockheed e Boeing
Primeiro voo: AC-130A: 1966 / AC-130U: 1990
Inicio do serviço: AC-130A: 1968 / AC-130U: 1995
Status: Ainda em uso
Primeiro usuário: USAF
Total produzido: 43
Custo unitário: AC-130H: US$132.4 milhões / AC-130U: US$190 milhões
Desenvolvido a partir: C-130 Hercules
Tripulação: 13 (piloto, copiloto, navegador, oficial de controle de tiro, oficial de guerra eletrônica, engenheiro de voo, operador de tv, operador de infravermelho e 5 operadores das armas)
Comprimento: 29.8 m
Envergadura: 40.4 m
Altura: 11.7 m
Aréa das asas: 162.2 m²
Peso carregado: 55,520 kg
Peso máximo de decolagem: 69,750 kg
Motores: 4× Allison T56-A-15 turbopropulsores, 4,910 shp (3,700 kW) cada
Velocidade máxima: 480 km/h
Raio de ação: 4,070 km
Altitude de serviço: 9,100 m
Armamentos: AC-130U "Spooky" 1 canhão de 25 mm, 5 metralhadoras giratórias GAU-12/U,
1 canhão de 40 mm L60 Bofors e 1 canhão de 105 mm M102

A armas do AC-130 que os americanos estão usando para operações especiais no Afeganistão, foi projetada para a sustentação próxima das forças em terra. O C-130 Hercules é um avião lento atinge a velocidade de 480 km/h, mas tem uma grande autonomia de voo, cerca de 4000 km, sem precisar reabastecer e pode voar sobre uma área de combate por cerca de uma hora. Os AC-130s são operados pela Força Aérea Americana, o Grupamento de Operações Especiais, baseado no campo de Hurlburt, Florida. Do lado esquerdo da fuselagem existem dois canhões de 40mm ou um de 25mm Gatling que pode atirar até 1.800 tiros por minuto, dependendo da versão, e os canhões de 40mm e 105mm, totalmente computarizado, embora baseado em um avião Hercules de transporte velho, o AC-130 tem um dos sistemas de armas mais complexos entre os aviões. Usa sensores de TV, infravermelhos e radar para encontrar os alvos em terra, mesmo durante a noite. Os computadores de escolha de objetivos podem seguir dois alvos separados com dois sensores diferentes e usar duas armas diferente para o tiro. A versão mais nova é o AC-130U II Spooky, tem duas vezes a capacidade de munição. Embora considerado uma máquina bem sucedida, foi usado recentemente nas operações no Panamá, Grenada, Guerra do Golfo e na Bósnia, sua lentidão e baixa altitude de ação, deixam o vulnerável a artilharia terrestre. Tem um sistema de chaff e flare, para dispistar misseis teleguiados por infravermelho. Há proteções térmicas sob os motores para tentar dimunuir a emissão de calor. Contudo, um AC-130 derrubado no Iraque por um míssil terra-ar, outro perda recente foi na Somália quando, houve a explosão de um dos canhões durante o uso. Usado à 21 anos os AC-130, são aviões pesadamente armados, com sensores, navegação e sistemas de tiro sofisticados, fornecendo poder de fogo e saturação cirúrgica da área, podendo ficar sobre o alvo por cerca de uma hora, de dia ou a noite, e em qualquer condição climática. Os sensores permitem que identifiquem visualmente ou eletronicamente as forças em terra e alvos, em qualquer altura. O AC-130 tem uma história de combates durnate a Guerra do Vietnã, destruíram mais de 10.000 caminhões e participaram de muitas missões de apoio aéreo, durante salvamentos. Participou de conflitos em Grenada no ano de 1983 no Panamá em 1989, durante a Tempestade do Deserto, em apoio a OTAN na Bosnia-Herzegovina, em 1997 na Itália durante a evacuação de americanos na Albânia, em 1998 para convencer o Iraque a aceitar os inspetores da ONU e recentemente, os aviões foram empregados na sustentação das operações, fornecendo reconhecimento armado, interdição e sustentação das tropas em terra, no Afeganistão e Iraque.

AC-130 GUNSHIP METRALHADORA,CANHÃO 105mm,MINI METRALHADORAS,CANHÃO 20mm,CANHÃO 40mm,AC-130 TAXIANDO,LANÇANDO FLARES

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Gás de Cloro - Arma Quimica


Tipo: Arma química, cloro em gás

País de origem: Alemanha Nazista

Oque causa: Bloqueio pulmonar

Tipo de ataque: Lança-granada, cilindros e bombas lançadas de aviões a baixa altitude

A eficácia das armas químicas deve-se ao modo de ataque, disseminação e posição do alvo. As técnicas mais comuns de uso incluem bombas, projéteis e ogivas, que permitem a disseminação a uma distância considerável e em ataques com aviões, pulverizando uma grande aréa a baixa altitude. O armazenamento das munições são de grande importância. Embora haja muitos avanços no ataque com armas químicas desde a Primeira Guerra Mundial, é ainda difícil conseguir a dispersão eficaz. A disseminação, dependente de circunstâncias atmosféricas porque muitos agentes químicos atuam no estado gasoso. Assim, as observações do tempo e a previsão são essenciais para o uso dessas armas e reduzir o risco de ferir forças aliadas.

A dispersão tem que ser feita em cima ou junto ao alvo, imediatamente antes da disseminação, de modo que o material seja o mais eficiente. A dispersão tem sido a técnica mais simples de usar um agente em um alvo. A primeira munição química real, o rifle lançador de granada, com cartucho de 26 mm, contendo 35g cloro, e foi usado no outono 1914, com pouco efeito nos alemães. Os alemães de um lado tentaram aumentar o efeito, adicionando um irritante Hans Tappen, um químico do departamento de Artilharia Pesada do Ministério da Guerra Alemã, sugerido a seu irmão, o chefe das operações gerais alemãs, o uso do gás brometo benzyl ou o gás brometo do xylyl. Devido ao tempo frio, o líquido não vaporizou, e o primeiro uso contra os russos em Bolimov em 31 de janeiro de 1915 passou despercebido pelos aliados. O primeiro uso eficaz, foram com cilindros simplesmente abertos, fazendo com que o vento carregasse o cloro através das linhas inimigas. A entrega do gás dependeu extremamente da velocidade do vento e do sentido. Se o vento era inconstante, o gás poderia fundir para trás, causando vítimas aliadas. As nuvens de gás davam aviso, dando tempo do inimigo se proteger-se, isto fez do gás o dobro da eficacia desejada, seja fisicamente ou psicológica nas. Uma outra desvantagem era que as nuvens de gás tinham alcance limitado, capaz somente de afetar a linha da frente nas trincheiras antes de dissipar. Foi desenvolvido, o ataque por projéteis, esta técnica superou em muito os riscos de utilizar o gás em cilindros. Dessa maneira, o ataque não dependeria do tempo, e não haveria aviso do ataque, pois o gás é fosfogénio e quase inodoro. Uma solução britânica ao problema de uso de artilharia, pois deveria haver grandes ataques para dispersar o gás em uma grande aréa, dessa maneria optou-se em lançar os cilindros de cerca de 14 kg a uma distância de 1500 metros. Isto combinou o volume do gás de cilindros com a escala da artilharia. Nos anos 50 e começo dos anos 60, os foguetes, bombas de fragmentação e submunições com ogivas químicas, aumentaram o raio de ação das nuvens com agentes químicos diretamente no alvo.

MC-1 Bomba de gás - Arma Quimica

Tipo: Bomba de queda livre, com ogiva quimica
País de origem: Estados Unidos
Inicio do uso: 1959 até 1971
Fim do uso: Destruidos no ano de 2000
Peso da bomba: 340 kg
Peso da ogiva: 100 kg de gás do agente Sarin
Diâmetro: 41 cm
Comprimento: 1.27 m

A bomba MC-1 foi a primeira arma química americana de queda livre e sem fragmentação. Pesando cerca de 340 Kg o MC-1 começou a ser produzido em 1959 e carregava o agente SARIN. O Sarin, igualmente conhecido por sua designação da OTAN como GB, é uma substância extremamente tóxica cuja a única aplicação seja como um agente que ataque ao sistema nervoso, levando a morte, é classificado pela ONU como uma arma de destruição em massa, de acordo com sua resolução 687. A produção e estocagem do Sarin foi proibida pela Convenção das Armas Químicas em 1993, pode matar em questão de minutos, após a exposição. A substância penetra no corpo por inalação, ingestão, pelos olhos ou pela pele. MC-1 é uma bomba de uso geral modificada para transportar, munição química do arsenal dos Estados Unidos. Sendo usados por aviões F-4 e posteriormente F-16 da Força Aérea Americana. O depósito químico de Umatilla armazenava aproximadamente 2.400 bombas que foram destruídas em 09 de Junho de 2006. Outros 3.047 MC-1s foram armazenados no Atoll de Johnston quando as operações da desmilitarização começaram lá em 1990. Aquelas armas foram destruídas durante a década de 90, sendo eliminado por completo do arsenal Americano em 2000.

MC-1 Gás Narin OGIVA COM SUBMUNIÇÕES,TESTE DO GÁS COM COELHOS,DESCARTE DO GÁS,USO DO GÁS EM MALETA

Videos de aviões

Loading...